2009
12.03

Perdão…quero dizer ajustes directos…. não afinal não…quero dizer mesmo tachos..

Comecemos pela bela da notícia:

“No passado mês de Julho foi colocado online o portal oficial das celebrações do centenário da República Portuguesa. Um trabalho feito pelo atelier de design Henrique Cayatte, por ajuste directo, ou seja, sem concurso e que custou ao estado 99 500 euros, como pode ser verificado no Base, um site de informações sobre contratos públicos.”

Fonte: Diário2.com

Primeiro que tudo vamos corrigir, só um pequeno erro nesta frase, onde dizem custou ao estado 99 500 euros, deveria dizer, custou-nos a nós portugueses 99 500 euros ( a todos aqueles que pagam impostos ).

De onde é que vem esta informação? Simples.. do site Base – Contratos Públicos Online, mais propriamente deste ajuste directo:

“Objecto do contrato: Prestação de serviços de degign com vista à criação e desenvolvimento do Portal Centenário da República”

Fonte: Base

Onde eles dizem “degign” querem dizer quase de certeza design…

Como se pode ver, o trabalho do Atelier Henrique Cayatte ( sim porque é um atelier ), foi o de criar apenas o layout ( sim aquele belo layout ), e para essa tarefa cobrou os magníficos 99 500 euros ( o preço de muita casa que por aí anda )…

Se formos ver a ficha técnica do site:

“Design gráfico
Portal do Centenário: Atelier Henrique Cayatte
República nas Escolas: Lupadesign www.lupadesign.pt

Execução técnica
SAPO

Fonte: Portal Centenário da República

Vendo isto, temos a certeza absoluta que o Atelier Henrique Cayatte, só fez mesmo o design gráfico do Portal do Centenário.

Calma que ainda não acabei, isto foi só o layout para o site.

Temos agora o design do Estacionário ( cartas, cartões e pouco mais ), pela módica quantia de 90 000€…barato não é?

“Objecto do contrato: Prestação de serviços de design global do estacionário da Comissão Nacional e dos materiais de suporte à comunicação dos diferentes eixos programáticos”

Fonte: Base

Não querendo chamar intrujões, gatunos e mais uma carrada de nomes a esta gente, que quase de certeza absoluta é gente séria, tanto como as pessoas que trabalham no Atelier Henrique Cayatte, como os políticos que compraram os serviços a esta empresa… mas o que é que raio é que vos passou pela cabeça?

Estes valores aqui apresentados são simplesmente impossíveis! A cabeça de alguém vai ter que rolar! Isto não pode ficar assim!

Aliás gostava de ver quais são os critérios para se poder fazer o tal ajuste directo. ( Andei à procura do decreto lei que regulamenta os ajustes directos e não encontrei nada de jeito.. ) para além de que não estou com a mínima pachorra para andar de volta disto…

Percebo perfeitamente que esta gente queira comemorar o centenário da república…até aqui tudo bem…agora andarem a gastar dinheiro como se não houvesse amanhã é que tá quieto…

Aliás digo mais! A agência para qual trabalho neste momento, cobrava bem menos do que isso, fazia um trabalho 50x melhor, e o trabalho bem que nos fazia falta!

Não percebo, é como é que é possível, isto ter passado por tanta gente, e ninguém fazer barulho, é que não estamos a falar de trocos, este atelier ganhou nada mais nada menos do que 180 000 euros, em apenas dois trabalhos, e desculpem que vos diga, mas os trabalhos feitos não o valem, principalmente o design do site.

Isto é um roubo, completamente um tacho! E só não é, para quem não o quer ver! De certeza absoluta que há tramóia nestes ajustes directos…

E como é que eu sei? Simples, porque o design para aquele site, é impossível ter custado a módica quantia de 90 000€! E se custasse sempre seria uma coisa mais bem parida do que aquilo, até eu que não percebo nada de design, conseguia fazer melhor que aquilo! E mais barato!

EDIT: Esqueci-me de dizer uma coisa, que se foda a crise! ( Sim é mesmo assim! ) Ou como diria o Conan herói da Trafaria: “Crise? Qual crise?” ( isto depois de por a sua namorada a render! )

Um bem haja a todos…

Design gráfico
Portal do Centenário: Atelier Henrique Cayatte
República nas Escolas: Lupadesign www.lupadesign.pt

Execução técnica
SAPO

4 comments so far

Add Your Comment
  1. Isto revolta-me a uma escala que nem imaginam. Sou jornalista e, embora não esteja actualmente em nenhum órgão de comunicaçaõ, vou investigar o assunto e, com os dados todos na mão, garantir que vem a público. Custa muito tirar uma licenciatura, um mestrado, trabalhar em condições nada satisfatórias para ver esta gente usar o nome e os contactos que tem para obter lucros escandalosos à custa de um Estado que nem dinheiro tem para contratar uma animadora para o jardim de infância do meu filho.

  2. Vera..

    Isto tira qualquer um do sério… eu até me passo… dá-me vontade de mandar todos estes chulos para um sítio qualquer…

    Isto é uma vergonha! Só o dinheiro que este gajo ganhou à nossa conta?

    Um bem haja a todos e haja paciência…

  3. Ridículo, mesmo!!!

    E isto é só uma ponta do Iceberg…

    Vejam aqui mais alguns dos trabalhos (e quanto custaram) deste ladrão que tem um apelido estrangeiro:
    http://www.tretas.org/Site%20do%20Centen%C3%A1rio%20da%20Rep%C3%BAblica%20Custou%2099500%20EUROS

  4. como é que vocês trabalham? no sotão da avó com o computador oferecido pelos pais no natal? e a software, em que portal a “compraram”? pois é assim podem-se fazer sites por 500 EUR.
    – Ehhh!!! TAAAAnto dinheiro, 500, euros, meu isso dá cerveja para uma semana inteeiiira!!

    NABOS!